Imigração, Itália, Reflexões Pessoais, Refugiados

Tia Carmem

ou um pouco mais Amadou pois isso me faz muito mais humano! Em busca de segurança, fugindo de guerras, perseguições, fome e miséria, ele é um dentre os muitos “Jesuses” que seguem buscando sua manjedoura. Com seu simples gesto de desenhar seu professor, Amadou me mostrou que é na simplicidade que Jesus nasceu e é nela que continuamos a encontra-lo

Anúncios